Me Siga

Chove chuva, chove sem parar

Júlio Martins

Publicado

Impossível em um de chuva prolongada não lembrar do célebre verso da música de Jorge Benjor. O sábado foi assim. Nem puder ouvir muito o barulho da chuva caindo porque passei a maior parte dele dentro do estúdio, mas o "barulhinho bom" continua para embalar uma noite regada a um vinho tinto seco, 9,5% de teor alcólico... Estou aqui hoje só pra agradecer mesmo pela paciência de todos que por aqui passaram na última semana (nos últimos 7 dias foram quase 500) e, claro, fazer o convite pra que voltem sempre. Aliás, olhando o contador de visitas aí do lado percebi o quão peerto dos 25 mil acessos a gente tá. Se por acaso você passar por aqui nas próximas horas e o marcador apontar 25.ooo, faz um "print screem e me manda por e-mail. Vai que você está num dia de sorte e eu num dia bom e rola um presente!? O desafio agora é chegar aos 30 mil, que tal? Seguindo o rtimo de visitas é possível que isso aconteça em 2 meses, 3, no máximo. A parte de vocês está sendo feito, agora preciso me dedicar e criar boas razões pra que todos voltem todos os dias. Bom, vou curtir a chuva, o filme do Denzel Washington que ainda não consegui prestar atenção direito porque estou escrevendo... Bom fim de sábado e ótimo domingo a todos. Fui!!!

Destaques

© 2020 - Júlio Martins