Me Siga

Domingo de frio...

Júlio Martins

Publicado

O domingo começou sem chuva e com a temperatura voltando ao patamar de sexta, com promessa de que vai cair e até trazer neve. Esperto que sou aproveitei que tive que ir ao mercado para, enquanto o almoço fica pronto, passar por aqui e fazer meus registros do dia. Claro que se a vontade bater e a inspiração aparecer, eu volto, mas quem pode garantir isso com um tempo desses?

Ontem à noite o Bento Futsal estreou em casa diante do forte Teutônia, e ficou no 3x3. Bom resultado para uma equipe que havia sido goleada na estreia fora e pelo potencial do adversário. É um longo caminho até o time chegar onde o torcedor e a direção desejo, mas devagar se vai longe, pelo menos no ditado popular.

Inter x Avaí, Vitória x Grêmio... só a quarta rodada do Brasileirão e a responsabilidade da Dupla já é "do tamanho de um bonde". Fazer o que? Quando se é grande é preciso lidar com este tipo de responsabilidade de cobrança. O Inter precisa (com time misto ou não) vencer para se manter no topo da tabela, inalcansável nesta rodada, e provando a todos que é grande candidato ao título, ainda que depois de hoje ainda restem 34 rodadas para o fim do campeonato. Não há como negar que um jogo assim se torna sem graça quando se está a um empate da final de uma Copa do Brasil, coisas que não acontece desde 1992, quando o Inter faturou o Fluminense com aquele pênalti batido pelo Célio Silva.

O caso do Grêmio é parecido. Vivendo um momento de transição, o Tricolor precisa de um bom resultado no Barradão para dar consistência ao trabalho recém iniciado pelo Paulo Autuori. Mesmo que esteja pensando (e muito) no jogo de volta contra o Caracas que poderá colocá-lo na semifinal da Libertadores, o Grêmio precisa concentrar forças no Brasileirão para não permitir, por exemplo, que os líderes disparem na tabela. Perdendo hoje, combinado à uma vitória do principal rival o Tricolor ficaria 8 pontos atrás do líder, com apenas 4 rodadas jogadas. Menos mal para o torcedor que não está se dando prioridade à Libertadores. Essa tática normalmente custa caro a quem a pratica.

Em Santiago, meu Santiago Futsal ficou no 6x6 com Santo Ângelo. Não é um resultado a ser comemorado, mas pelo que sei o trabalho está com outro foco, mais caseiro e valorizando jovens talentos. Sendo assim, todo resultado deve ser tratado como bom, pois está se plantando uma semente. É preciso se adaptar à dura realidade de que os clubes do interior precisam, mais do que nunca, "matar um leão por dia". Sorte aí, Professor Sandro e equipe!

Bom domingo a todos... a gente se vê por aí.

Destaques

© 2020 - Júlio Martins