Me Siga

A mulher perfeita existe?

Júlio Martins

Publicado

Se você ainda não viu o vídeo do post abaixo, aqui vai mais um motivo pra dar uma conferida. Não só no trailler, mas também no filme que chega aos cinemas em junho. A sinopse segue aí. Lê e depois curte o trailler... Amanhã falamos mais sobre a mulher (ou o homem) perfeita(o). Vai pensando no que deixar nos coment's.

"O que dizer de um homem que se apaixona por uma mulher que só tem como defeito o fato de não existir? Em A Mulher Invisível, o novo filme do diretor Cláudio Torres (Redentor), Pedro (Selton Mello) é aquele tipo de sujeito que ainda acredita no casamento. Já Carlos (Vladimir Britcha) definitivamente não acredita na idéia de que um homem possa passar a eternidade ao lado de uma única mulher. Os dois trabalham juntos numa sala de controle de tráfego da Prefeitura, de onde podem bisbilhotar e muito a vida alheia. Como melhores amigos, de alguma forma também controlam a vida um do outro. É assim que, um dia, Carlos passa a se preocupar com o estado depressivo de Pedro, que vê sua vida ruir ao ser abandonado pela mulher, Marina. A crise emocional de Pedro é secretamente testemunhada por Vitória (Maria Manoella), uma vizinha que em breve se tornará viúva e que sempre foi apaixonada platonicamente por ele. Tímida, ela ouve tudo que se passa no apartamento do vizinho através de um buraco na parede. E é assim que escuta Pedro ser abandonado pela mulher e enlouquecer ao saber que ela está grávida de um milionário americano e vai se casar. Quando o desespero toma conta dele, subitamente alguém bate à sua porta. Ele atende e dá de cara com a mulher mais linda do mundo carregando uma xícara vazia. Ela diz que seu nome é Amanda (Luana Piovani), que é a sua nova vizinha e que precisa de açúcar. Voluptuosa e com um jeito inocente, Amanda vai mudar a vida de Pedro, Vitória e até mesmo de Carlos, por uma razão simples: ela é uma mulher invisível! Só os que a desejam conseguem enxergá-la. Porque neste filme, como na vida, nem sempre o amor é exatamente o que parece!"

Destaques

© 2020 - Júlio Martins