Me Siga

O grande que virou pequeno

Júlio Martins

Publicado

Lógico que estou falando do Grêmio. A realidade vivida pelo clube da Azenha é de domínio público. A causa desse momento ruim (que já dura um turno inteiro do Brasileirão), essa sim é difícil de apontar. Não pretendo analisar profundamente a situação do Tricolor, porém tentar entender, mesmo que de forma supercial, as razões dessa campanha pífea. Sinceramente? Não há muito o que explicar. Contratações equivocadas, falta de qualidade, direção sem direção... Não posso acreditar que seja proposital a falta de empenho dos jogadores, que haja algo no vestiário que atrapalha o desempenho. Mas então, o que está acontecendo? Acho que uma "sacudida geral" seja necessário. Nada de "mudar sem mudar"... Nada de mudança de atitude, é hora de mandar embora quem não está a fim de honrar a camiseta de um clube duas vezes Campeão da América e Campeão Mundial. Na próxima rodada "medalhões" como Souza e Tcheco estão fora, mas pouco vai dar pra se avaliar, pois o Grêmio joga em casa - o problema é jogar fora -. Promover jovens atletas e contratar "sangue novo" pode ser a solução, porém o Tricolor teria que abrir mão de qualquer pretensão mais ousada na competição (leia-se Libertadores e título). Uma mexida geral e o objetivo de chegar à Sul-americana seria uma boa, não para o torcedor, lógico, nem para um time da grandeza do Grêmio, mas é a realidade, por mais dura que ela possa parecer. Começar do zero... quem sabe essa é a solução!? E sabem o que é pior? No segundo turno o Grêmio terá 10 jogos fora de casa...

Destaques

© 2020 - Júlio Martins