Me Siga

Goleiro Bruno terá que voltar para a prisão

Júlio Martins

Publicado

Liberdade do goleiro durou pouco. Foto: Adriano Vizoni/Folhapress

Depois de 60 dias, o goleiro Bruno voltará à prisão. Nesta terça-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) revogou a liminar concedida ao goleiro no fim de fevereiro pelo ministro Marco Aurélio Mello. Desta forma, ele aguardará na prisão o julgamento do recurso do Caso Eliza Samúdio.

O pedido da revogação da limitar foi feito por Rodrigo Janot, procurador-geral da República, e acatado por três votos a um no STF. O recurso de Bruno corre no Tribunal de Justiça de Minas Gerais há quatro anos.

Bruno havia sido contratado pelo Boa Esporte, de Minas Gerais.

Destaques

© 2020 - Júlio Martins