Me Siga

Ladrão de estimação? Não tenho, obrigado!

Júlio Martins

Publicado


As recentes denúncias de corrupção de políticos bancados por grandes empresas nacionais despertou sentimentos variados nos brasileiros. Infelizmente!

Digo infelizmente pelo fato de que tanta lama jogada no ventilador deveria despertar um sentimento apenas no cidadão, o de que corrupto tem que ir pra cadeia. Mas não é isso que se vê, lê e ouve por aí.

Chega ser engraçado, pra não dizer patético, ver pessoas pedindo prisão, impedimento e condenando este ou aquele por conta de tais denúncias, mas ao imaginar que seu ladrão de estimação (termo da moda para identificar um político denunciado que é defendido por alguém, algum grupo ou partido) também possa ser preso ele grita: "não há provas" ou "a Globo mente".

Gente, não vamos brincar com a inteligência dos outros. Se empresas como a Odebrechet ou a JBS pagaram bilhões em propina para meio mundo, infelizmente, não há político que tenha passado pelo poder nas últimas décadas (não saberia precisar quantas) que não tenha se beneficiado ou que possa dizer que não sabia, não viu, não ouviu, não falou.

Como diria Raul Seixas: "a solução é alugar o Brasil"

Destaques

© 2020 - Júlio Martins