Me Siga

O inverno de alguns anos atrás

Júlio Martins

Publicado



Quando apenas recolhia a liberdade de te ausentar, o coração era uma espécie de fogo devorador e invasivo dentro de um só ser. O fogo se espalhava entre os vincos das expressões faciais e um caldo gelado escorria pelos olhos. Um inverno típico a sofrer por bobagem que a vida por si só já dava o desfrute de amadurecer.
Enxergava todo o amor indo por água abaixo nos reflexos das lágrimas que borravam o papel. Amor líquido? Talvez. E caso existisse outro jeito de esvair amor, como seria? Uma terceira batida do coração perdida entre a sístole e diástole dele mesmo. Daria um arranjo bonito e a melodia serviria pra embalar as madrugadas gélidas de vários seres.
Nossa! Quanta lamentação, uma choradeira de inchar as pálpebras e produzir aquele efeito tipo cabeça de chumbo, desproporcional às nossas dimensões. Mas deve ter um fundamento pensar nos invernos de algumas anos atrás. Qual? Ah, tudo bem. Um café talvez nos torne mais fortes. Uma dose de álcool, mais seguros.. Para alguns, o café passa. Outros, a dose alcoólica retarda.  Mas o tempo, uma certeza de todos no futuro.
Mas... Mudando da lágrima para o vinho... O inverno chegou! Tenho amor pelos grãos de cafés e suas torras clássicas. Todas as bebidas quentes dessa estação deixam o clima mais elegante, parece uma composição antiga de tão aconchegante que é.
Escrever com café e revisar com vinho. O coração embriaga-se e as palavras ficam mais falantes. Os lábios trincam e a cor de vinho faz um colorir em suas formas. Quando a cortina da manhã é aberta, a claridade do sol flexiona nossos olhos em tons mais baixos. A aragem que vem da rua, despe nossa temperatura corpórea.
Os dias de invernos são noites em que as inspirações acordam. É chegou o inverno e eu saio às ruas com uma aragem legítima e só. Mas o inverno de alguns anos atrás, não me traz temperatura, tanto faz.  

A troca de ar entre a respiração e a janela, embaça o vidro e o desenho pode ser livre sem ter medo da frieza. 

Destaques

© 2020 - Júlio Martins