Me Siga

Gauchão virou Copa do Mundo para a dupla Gre-Nal?

Júlio Martins

Publicado

Após o apito final para Caxias 1x0 Grêmio, confronto que deu o título do primeiro turno ao clube da Serra, Adroaldo Guerra Filho, o Guerrinha, comentarista da Rádio Gaúcha, decretou que o Gauchão passou a ser "Copa do Mundo" para Grêmio e Internacional. Há quem diga que ele forçou a barra, mas no fundo Guerrinha não deixa de ter razão.

Em 2019, por exemplo, aquele que já foi chamado por alguns dirigentes de "cafezinho" foi o único título do Tricolor na temporada. O mesmo já havia acontecido com o Colorado num passado nem tão distante. Como o Caxias já tem vaga garantida na superfinal, cabe agora à Dupla lutar pela vaga que resta ou até evitar que o Grená chegue ao título do segundo turno, o que lhe daria o título antecipado.

Então, novamente pergunto: está errado considerar o segundo turno uma Copa do Mundo para ambos?

Pior que perder a final do primeiro turno é ficar de fora dela, não? Muito pior ficar fora da final do segundo turno também, certo? Quem concorda com isso concorda também que a situação do Inter é mais dramática. Na semana em que disputa aquele que até agora será o jogo mais importante na temporada, direção e comissão técnica precisam planejar a caminha do returno. Com a tranquilidade da vaga na fase de grupos isso se torna mais fácil, mas e se a vaga não vir contra o Tolima?

Pelo lado gremista, claramente o técnico já foi avisado pelo presidente: "tem pressão, sim senhor"! Renato terá que mudar algumas peças, deixar para trás algumas teimosias e colocar para jogar aqueles que estiverem em melhores condições. Ao mesmo tempo que essas alterações forem feitas o time precisa continuar "nos trilhos" para chegar à final do turno. Sacrifícios serão necessários.

Para finalizar, e por uma pitada extra na discussão, reflitam comigo: ainda que ambos consigam chegar na final do segundo turno, um deles obrigatoriamente ficará pelo caminho. E se o Gre-Nal serve para arrumar ou desarrumar a casa, quem estará na Libertadores e na abertura do Brasileiro mais ou menos arrumado?

Definitivamente, Copa do Mundo ou não, o segundo turno do Gauchão vai ser o melhor dos últimos tempos.

Destaques

© 2020 - Júlio Martins