Dois casos que repercutem em Santiago

Dois casos que repercutem em Santiago

No último fim de semana dois casos foram bastante comentados na cidade, na rua, nas rodas de conversa e nas redes sociais. Ambos envolvem estupro. Em um dos casos o acusado de abusar da filha menor de idade foi levado ao presídio e o outro, uma situação mais antiga, voltou à tona após um incêndio.

O caso do pai acusado de abusar da filha, hoje com 16 anos, foi registrado no sábado, após a menina conseguir fugir e procurar a polícia para fazer a denúncia. De acordo com a investigação, o homem abusaria sexualmente da filha desde seus 14 anos e que o fazia sempre que bebia. Ela disse às autoridades policiais que era ameaçada de morte, caso denunciasse. O homem foi conduzido ao presídio, de onde não deveria sair.

No domingo à noite um incêndio, rapidamente controlado pelo Corpo de Bombeiros, reacendeu o caso recente de um homem de 68 anos que recentemente foi flagrando fazendo sexo com uma cachorra. De acordo com os vizinhos que retiraram o homem da casa ele possuía um animal em casa, este estaria preso ao pé do fogão à lenha e foi consumido pelo fogo.

E por que escrevo sobre isso? Pelo simples fato de alguns casos não podem ficar impunes. Punição rigorosa em situações assim são obrigação, pois invariavelmente pessoas que cometem esse tipo de crime não costumam pensar duas vezes em repetir. Na cadeia, vendo o sol nascer quadrado, eles não terão essa oportunidade.

Ah, no caso do homem de 68 anos, vi ele dizendo aos brigadianos que acreditava em incêndio criminoso, ou seja, que alguém poderia ter colocado na casa de propósito, algo que não acredito, pois de acordo com alguns vizinhos ele estaria embriagado. Pode não ter sido, mas nada impediria que alguém, descrente na execução da lei, resolvesse fazer justiça com as próprias mãos.

Leave a Reply