A decisão (acertada) de não realizar a Copa Santiago

A decisão (acertada) de não realizar a Copa Santiago

A direção do Cruzeiro Esporte Clube, responsável pela realização da Copa Santiago de Futebol Juvenil, anunciou na noite desta terça-feira (23) que não mais realizará evento em 2022, diferente do que havia sido divulgado recentemente. A decisão, apesar de dolorosa, é a mais sensata e acertada.

Depois de ser impedida de realizar a competição no início de 2021, em função da pandemia, a direção do Raposão tentou manter viva a chama da Copa em 2022 para evitar que ela perca espaço e deixe de fazer parte do calendário de torcedores e, principalmente dos grandes clubes do Brasil, mas infelizmente organizar uma competição desse tamanho requer muito mais que disposição, boa vontade e coragem. Sensatez e pé no chão certamente refletirão positivamente na preparação do evento que já fica agendado para janeiro de 2023.

Não vejo como o fim da Copa, leitura que muitos fazem. Vejo como uma oportunidade que o clube tem de trabalhar com calma, sob menos pressão e oportuno também para investir em melhorias como a troca do gramado, ajustes de estrutura e até uma reinauguração do estádio, que agora se José Francisco Gorski, em homenagem ao grande Chicão.

Talvez esteja aí a grande chance que a direção do Cruzeiro tem de se reaproximar da comunidade, de buscar novos sócios, de abrir as portas para novos dirigentes que queiram somar e, aí sim, fazer a Copa das Copas na retomada após dois anos de ausência.

Como disse antes, sensata, acertada e, acima de tudo, prudente a decisão tomada pelos dirigentes. Ganhamos todos com ela, acreditem.

Leave a Reply