O que tem por trás e o que pode vir com o título estadual de futsal

O que tem por trás e o que pode vir com o título estadual de futsal

Acompanho o futsal de Santiago desde 1996. Nos primeiros anos como torcedor e partir do fim dos Anos 1990 como jornalista. Como fotógrafo, repórter de quadra e narrador, acompanhei o Santiago Futsal em diversos momentos de sua história até 2007, quando deixei Santiago rumo à Serra, de onde vi as portas se fecharam no ano seguinte. Estive lá em 2016, quando da retomada com a ASF, acompanhei a dura ruptura que deu origem à SER Santiago e o encerramento das atividades dois anos depois desse recomeço. Mas por que faço esse resumo? Simples, porque depois dessa pausa uma nova etapa se iniciou, com a Base vindo forte até a conquista do Estadual com o Sub-17, feito que entra para a história junto com o título de 2009.

Em um momento como esse é preciso voltar um pouco no tempo para analisar como se chegou lá e projetar o que pode vir pela frente. E é esse exercício que precisamos fazer juntos.

Em 2018 a direção da SER anunciou uma nova parada e foi aí que surgiu a possibilidade de voltarmos a disputar estaduais de base, graças a uma parceria entre pais de atletas e a prefeitura. Com a SER Santiago/Bola Pro Futuro voltamos a viver grandes emoções e ter um ginásio lotado como poucas vezes em nossa história. O título não veio, mas a semente estava plantada.

Assim como ocorreu na transição ASF/SER, a continuidade do projeto mudou de rumo e passamos a ter representantes em três categorias (Sub-13, Sub-15 e Sub-17). O ano de 2019 foi intenso e tive a oportunidade de cortar o estado ao lado das três equipes, as duas do Bola Pro Futuro e a SER, quando senti de perto o quanto estávamos no caminho certo e o tamanho da vontade de levantar um caneco e investir num futuro retorno do adulto, a famosa referência que a gurizada precisa pra se dedicar mais e mais. Não foi um ano de conquistas, mas certamente de muito aprendizado, por bem ou por mal, dentro e fora das quadras.

2020 tinha tudo pra ser um grande ano, pra finalmente recolocarmos Santiago no ponto mais alto do pódio, mas veio a pandemia e atrasou tudo. Pra nossa sorte, apenas um atraso. O título conquistado ontem em Bento Gonçalves é o reflexo de toda essa breve história narrada nos parágrafos anteriores. Os pais que três anos atrás investiram, insistiram, mantiveram, encerraram e criaram novas parcerias e agora podem pensar no futuro com um troféu da campeão na galeria. E o que esse futuro nos reserva?

Não estive presente na temporada que se encerrou, mas pelo convívio recente e pelos resultados tenho certeza que a semente plantada gerará frutos além dos já colhidos. A retomada do futsal adulto é uma realidade, principalmente pelo talento dessa geração que hoje comemora o título estadual Sub-17, mas também pela dedicação e persistência dos que encararam e passaram por cima dos mais diversos obstáculos.

Santiago tem campeão estadual, Santiago tem uma história no futsal e agora tem também novos capítulos para ser escritos, vividos e documentados. Avante!!!

Leave a Reply